Archive for the ‘Software’ Category

Evernote – seu novo arquivo de tudo

evernote.jpg

“Onde foi que eu guardei aquele endereço?” “Qual era mesmo o nome daquela pessoa?” “Onde é que estava aquela foto?”

O Evernote quer que você responda à todas essas perguntas, e praticamente todas as outras, com “Ah, está no Evernote”.

Ele foi criado com o intuito de ser um repositório de tudo. Ou seja, tudo o que você tem que pode ter alguma no futuro, você armazena no Evernote. Quando você precisar, basta você entrar no Evernote e pegar essa informação de volta.

Na teoria, parece muito fácil. Mas o que diferencia o Evernote de simplesmente anotar algo no papel, ou mandar um e-mail para si mesmo?

Adicionar algo que você vê no computador não poderia ser mais fácil: Ele possui uma ferramenta Web em que basta clicar em um botão, e você consegue enviar qualquer coisa que desejar para dentro do Evernote para consultar depois. Você até pode selecionar um pedaço de texto específico para lembrar.

lifebox-evernote.jpg
Basta selecionar um texto e clicar em um botão do evernote no seu navegador..

evernote-clipped.jpg
E as informações já estão disponíveis no seu Evernote

Além disso, você pode mandar notas por e-mail ou até buscar informações do seu computador se você instalar o client deles.

OK. O problema de armazenas todas as suas coisas importantes parece estar resolvido. Mas como fazer para encontrar o que você precisa no meio dessa bagunça?

Além de possuir “tags”, como o Gmail, o Evernote possui “subtags”.

Imagine que você tem 2 clientes, “X” e “Y”, e para cada informação relacionada à um deles você adiciona a tag correspondente. Para procurar pelas informações relacionadas à eles no Gmail, você é obrigado a procurar por “X” e por “Y”.  Já no Evernote, você poderia colocar as duas tags como filha de uma tag “Clientes”, e procurar por clientes.

Além disso, o Evernote também faz busca de texto em imagens, e consegue distinguir inclusive textos escritos à mão!!

Por exemplo, se eu procurar por “Competence” em um artigo que eu tenho no meu Evernote, além de ele exibir as buscas do texto, ele também exibe o rótulo no gráfico, que é uma imagem. O Gmail e outros serviços jamais encontrariam isso, caso a única ocorrência fosse na imagem.

evernote-image-search.jpg

Por enquanto, o Evernote ainda está em private beta. Ou seja, você tem que se inscrever e esperar que eles te convidem para poder usar o serviço.

No entanto, eu tenho alguns “convites” que eu recebi. Se você quiser conhecer o serviço, deixe um comentário e eu mando um convite para você.

Anúncios

Rodando MySQL no Windows Vista

Eu estou tendo uma relação de amor e ódio com o Windows Vista.

Mais uma parte do ódio aconteceu esses dias. Instalei o server MySQL no meu notebook e, na hora de rodar a ferramenta de configuração do servidor, recebi a seguinte mensagem:

“Falha na inicialização do aplicativo devido à uma configuração lado a lado incorreta. Consulte o log de eventos do aplicativo para obter mais informações”

mysql1.jpg

É claro que a mensagem não é nada explicativa. O que é configuração lado a lado??

Enfim, para resolver o problema, siga os seguintes passos:

Faça o download do Resource Hacker, uma ferramenta que serve para extrair e editar recursos em programas executáveis.

No Resource Hacker, abra o aplicativo MySQLInstanceConfig.exe no caminho C:\Arquivos de Programas\MySQL\MySQL Server 5.0\bin

Uma vez no Resource Hacker com o arquivo aberto, vá até a pasta 24, depois na pasta 1, depois na configuração 1033.

reshack1.jpg

Apague todo o conteúdo do XML ao lado e clique em “Compile Script”

Agora é só clicar em “Salvar” e sobreescrever o arquivo original. Tenha certeza de que você tem permissões para fazer isso antes de prosseguir.

Pronto. Basta abrir o executável novamente para que o Configurador abra sem problemas.

mysqlconfigwizard.jpg

Libra – Mais um gerenciador de coleções

libra.jpg

Poxa, foi só eu pedir um produto de gerenciamento de coleções e dois apareceram em menos de 1 semana!

Esse eu descobri em um artigo do blog Lifehacker.

Isso só serve para mostrar como o desafio hoje não é fazer, é encontrar e disponibilizar para quem precisa aquilo que você fez.

O outro gerenciador de coleções é o Libra. Ele parece ser mais bonito, e segue um pouco a metáfora do Shelfari para prateleiras, só que ampliando para outros itens colecionáveis como DVDs e Jogos.

Ele também permite exportar a sua coleção para a Web (para mostrar no seu blog, por exemplo), embora não seja tão simples de fazer quanto no Listal.

Uma das funcionalidades bem legais do Libra é a integração com sua Webcam. Você pode colocar o código de barras do seu item na Webcam e ele automaticamente encontra seu produto. Killer!

barcode.jpg

Ele também tem algumas deficiências comparado com o Lista, como por exemplo não poder conversar com outras pessoas que tem o mesmo item que você.

Eu vou avaliar com muito cuidado esse concorrente antes de decidir deixar o Listal. Mas os meus livros continuam no Shelfari. Isso eu não abro mão.

Listal – Gerenciando suas coleções

lista11.jpg

Seguindo a sugestão do meu amigo Pierre eu fui dar uma olhada no site Listal. Que surpersa agradável!

Ele é justamente o que eu havia pedido no meu post anterior: Uma maneira de você listar toda a sua coleção de filmes, jogos e livros. E ele ainda lhe permite exibir widgets na barra lateral do blog que exibem seus últimos filmes, fotos ou livros.

Eu ainda prefiro algo mais especializado com o Shelfari para os livros, mas o Listal servirá bem para os jogos e filmes. 🙂

Já adicionei a maior parte dos meus filmes e jogos. Vocês podem visualizá-los clicando no meu profile. Ainda falta atualizar a lista de filmes assistidos.

Se alguém secadastrar por lá, não se esqueçam de me adicionar como amigo e compartilhar seus jogos/filmes comigo. 😉

Shelfari – Meu tipo de Orkut

shelfarilogo.jpg

Eu já falei do Shelfari aqui em outra ocasião. Ele é uma ferramenta que lhe permite lançar e organizar toda a sua coleção de livros.

Na época, eu não tinha gostado muito das limitações do Shelfari. Ele era um produto novo e imaturo. Isso mudou…

Hoje, o Shelfari tem uma interface que imita uma prateleira de verdade, que é muito legal. Além disso, ele lhe permite inserir novos livros na prateleira digitando qualquer informação: Autor, título, ISBN… tudo é válido, e é inserido no mesmo campo. Ele se encarrega de tentar descobrir se você está digitando o autor ou o título do livro. Excelente!

shelfari.jpg
Interface da prateleira, com alguns dos meus livros dispostos

Mas o melhor está por vir. Através do Shelfari, você consegue escrever avaliações de livros que você leu para outras pessoas que estão interessadas em ler o livro, e consegue conhecer as outras pessoas, tanto aquelas que já leram os livros quanto aquelas que desejam ler. Como você pode imaginar, essas pessoas vão ter muito em comum com você, e você vai ter muito o que conversar. 🙂

Além disso, ela consegue, de alguma forma, “filtrar” o tipo de pessoas que você encontra por lá. As pessoas que usam um serviço de “organização de livros” não estão no mesmo perfil das pessoas que usam Orkut. Para quem gosta de conversar com outras pessoas que gostam de ler, é um prato cheio.

Além disso, você recebe no e-mail alguns updates sobre quantas pessoas compraram os livros que você tem, quem adicionou novas avaliações, etc.

fermat.jpg
Lista das pessoas que leram “o último teorema de Fermat”

Ou seja, o produto amadureceu, é muito legal, e eu recomendo à todos. Aproveitem e dêem uma olhada nos livros que eu tenho.. e vamos conversar à respeito deles. 🙂

Como hackear o GMail!

gmail-hacked.gif

Pode parecer brincadeira, mas nem mesmo os softwares da Google são invulneráveis.

Eu descobri à respeito da vulnerabilidade através dos relatos do Designer Gráfico David Airey.  Com essa vulnerabilidade, qualquer pessoa pode fazer com que os e-mails que você receba sejam encaminhados para uma outra conta de email, e ela pode até fazer com que o email seja apagado quando for encaminhado.

Foi o que aconteceu com o David. O hacker teve acesso à conta de email dele e conseguiu um email com a conta do domínio do site dele na internet, http://www.davidairey.com, e pediu que esse domínio fosse transferido para o hacker se passando pelo David. Basicamente, agora o hacker quer dinheiro para devolver o domínio ao David (que ele, aliás, já disse que não vai pagar).

A vulnerabilidade se deve graças à um hook que permite um ataque XSS, que qualquer site malicioso pode fazer contanto que uma pessoa visitando aquele site esteja logada no GMail. Assustador não?

Mais informações sobre a vulnerabilidade podem ser encontradas no beford.org

A Google já corrigiu o problema, mas pode ser que, caso algo tenha acontecido com a sua conta, seus emails ainda estejam sendo encaminhados para um outro endereço de email malicioso. Na dúvida, veja como garantir que você está protegido:

Entre no Gmail, e no canto superior direito clique em “Configurações” e então “Filtros”. A seguinte tela deve aparecer.

gmailok.jpg
Clique para ampliar

Como o ataque consiste em inserir um filtro malicioso nos seus emails, caso seu email tenha sido invadido, ele possuirá um filtro similar ao da foto à seguir:

gmail-security-3.gif
Clique para ampliar

Perceba que há um filtro não reconhecido por você registrado no email. Se esse for o caso, basta apagar o filtro e você estará protegido de agora em diante, já que a Google corrigiu a vulnerabilidade que permitia terceiros adicionarem o filtro ao GMail. No entanto, pode ser que algum dos seus e-mails anteriores tenha sido interceptado.  Portanto, é recomendado que você altere todas as senhas, etc. que possam ter sido enviadas para você por e-mail.

É isso. Segue de conselho para nós, usuários, que às vezes temos a ilusão de que não existem mais falhas de segurança nas aplicações web sendo desenvolvidas. Afinal, confiamos uma grande parte de nossos dados pessoais (e às vezes até mesmo informações críticas sobre nossos negócios, dinheiro, etc) à tecnologia, e a máxima de “Não existe nada 100% seguro” continua sendo verdade. Pense bem nisso antes de digitar sua senha da Google no Facebook, ou armazenar todos os seus dados pessoais em algum lugar, todas as suas fotos particulares em algum serviço da web, etc.

E serve de alerta para nós, desenvolvedores de aplicações web também. Afinal, ninguém é capaz de escrever software perfeito, e nós temos que garantir que caso um defeito seja encontrado, ocorra o mínimo de dano possível à nossos clientes.

HD-DVD desbloqueado – Mais um ponto para a pirataria

content-protection-440px.jpg

O código hexa-decimal acima pode não fazer sentido para a maior parte das pessoas. No entanto, ele tem um significado muito claro, e que interessa muita gente: HD-DVDs agora podem ser copiados.

Isso basicamente significa que aqueles jogos de XBox360 ou filmes que virão em uma das ramificações do DVD poderão ser copiados. O que também significa que eles provavelmente estarão distribuídos em camelôs do mundo inteiro, principalmente no Brasil.

Isso me faz refletir sobre a cidadania de um modo geral. Eu lembro que à um tempo atrás eu recebi um e-mail falando sobre um manual que havia sido lançado e era vendido por alguns poucos reais, que ensinava como conseguir as ferramentas e como abrir e ligar sem chaves a maior parte dos carros que circulam no Brasil. As pessoas ficaram alarmadas com o fato de aumentarmos potencialmente a capacidade dos ladrões de roubar os nossos carros.

No entanto, as pessoas não parecem se importar muito que o HD-DVD tenha sido desbloqueado. Na verdade, a maior parte das pessoas estava contando com isso. Assim como alguns contam com que o Blu-Ray seja desbloqueado também para poderem então comprar seus Playstations 3. As pessoas não estão preocupadas com a quebra do HD-DVD pelo mesmo motivo que os ladrões de carro não estão preocupados com o lançamento do manual de como abrir um carro: Porque eles só conseguem enxergar beneficios em continuar tendo mídias piratas para comprar.

Na verdade, quem está alarmado, são os estúdios de cinema, que aliás bancaram grande parte das pesquisas de segurança para desenvolver esses códigos que foram quebrados. Alarmados estão as softwarehouses que desenvolvem os jogos, e vêm mercados em diversas partes do mundo com as portas fechadas por conta da pirataria.

Eu, como desenvolvedor de software, também tenho o direito de ficar alarmado com isso. Significa que ficará de graça para alguém distribuir o meu trabalho para quantas pessoas eles quiserem se meu trabalho estiver armazenado em um HD-DVD.

É realmente uma pena.

Coleção de Livros: Shelfari x Libray Thing

Ontem eu comprei mais alguns livros para a minha coleção.

Pensando em colocar os livros aqui no blog, comecei a pensar: “Ia ser legal se já tivesse saído um produto no qual você catalogasse todos os seus livros, e pudesse trocar comentários com outras pessoas que leram, fazer recomendações, etc”

Coincidência ou não, estava lendo no Techcrunch que há uma nova aplicação que faz coleção de livros: O Shelfari. Ela vai concorrer com o Library Thing.

Pensei em conhecer os dois, e comecei pelo Shelfari:

shelfari

A interface do Shelfari é muito bonita. O sign up teve alguns passos: Tive que repetir minha senha e meu e-mail. E tive que ativar meu usuário através de um e-mail que eles enviaram.

Aí comecei a adicionar meus novos livros. O campo de busca permite digitar qualquer informação do livro: título, autor, ISBN. Digitei o ISBN do primeiro livro, MUSASHI, e lá estava ele.

Só que sem a imagem da capa (o livro azul da foto acima).

Bom, pensei: “Depois é só adicionar. Vamos para o segundo..”

Digitei o ISBN do segundo: Nada.
….Autor? Nada.
Título? Nope. Nada.

Pensei: “Bom, é um livro em português, que não deve vender na Amazon. Vamos encontrar uma forma de adicionar o livro manualmente, e aí já encontro uma forma de mandar a foto do Musashi”

Procurei no FAQ, e encontrei:

I can’t find my book in your database; can I add it myself? How about loading my own book cover art?
No, but both of these features have been requested by many users, so stay tuned…

Bom… nesse caso, não me serve. Next!

Entrei no Library Thing:

librarything
O web design é muito inferior ao do Shelfari. No entanto, ao menos ele é funcional.

O sign up, em compensação, é o mais fácil que eu já conheci: Você entra com as informação de login e senha, mesmo sem um usuário. Se ele não existir, ele cria um para você!! É arriscado, podendo criar lixo no banco com um usuário tentando várias alternativas para lembrar do login e senha, mas é sem dúvida muito mais eficaz que o Shelfari.

Aí, minha primeira pergunta: “Consigo adicionar livros manualmente?”

Resposta: Sim!! Muito bom… preenchi todas as informações do meu livro e…. errr..não consigo adicionar a imagem da capa do livro.

Eis que, em meio à todos os livros com capa, bonitinhos, fica um livro marrom, sem imagem nenhuma, como na foto acima. Não gostei.

Resumindo: Vamos esperar para ver se as funcionalidades surgem, principalmente no Shelfari que acabou de ir para o ar. Eu certamente me interessei no produto, e gostaria de tentar novamente. Até lá, vou ter que fazer o post dos meus novos livros adicionando eles na mão 🙂

Transforme Windows XP em Windows Vista

desktop

Esses dias eu estava pensando em uma forma de renovar o look do meu desktop. Também pensei em mudar de S.O. e instalar o Vista, mas a placa de vídeo do meu notebook não é capaz de utilizar a nova interface do Vista, o Aero. Com essa frustração, resolvi instalar o Vista Transformation Pack.

Embora diversos lugares digam “Ah, é muito legal!” e “Ah, é perigoso sobrescrever arquivos de sistema”, não achei nenhuma testemunha de “Funciona, e fica bom, fazendo assim e assim e assim”. Como eu fiz, então, vamos lá.

Primeiro, faça o download do Vista Transformation Pack. Assegure-se que o download tem por volta de 30MB. As versões com 15MB são anteriores à última.

Depois, reinicie o computador em modo de segurança (não tente instalar no modo normal. E se você não sabe o que é modo de segurança, é melhor pedir ajuda à um amigo que conheça computadores), e siga as instruções na tela atentamente.

Pronto! Grande parte do trabalho está feito! Mas não é tudo…

Para fazer a transformação, o Vista Transformation Pack instala alguns compenentes “third party”, e nem todos são bons..

O “Styler”, sinceramente, não tem nenhuma função significativa à não ser que você use o WindowBlinds. Pode arrancar do startup já que ele só ajuda a demorar.

O “Blaero Start Orb”, que serve para colocar a parte do botão “Iniciar” que fica fora da barra de tarefas, também é buggado. Tire ele do seu startup. Em vez dele, use o Vista Perfection Button.

Eu particularmente não gosto da sidebar também. Ela demora para carregar, e carrega de um diretório temporário, o que me obriga a liberá-la no firewall à cada login. Em vez dela, prefira a Google Sidebar (que ficou muito legal por sinal).

Outro detalhe é instalar os Cursores do Mouse do Vista.

Por fim, instale o Top Desk. Ahhhh, que lindo! Ele não vem com o Vista Transformation Pack, e é o único componente pago (US$ 15.00) .. mas você não vai se arrepender 🙂

topdesk

E é isso! Toda a beleza da nova geração, sem a incompatibilidade 🙂

Veja outras fotos na Galeria Flicker e Picasa.

Computação: Tecnologia que salva vidas

Jim Gray
Jim Gray

Hoje eu estava lendo o TechCrunch, e havia um post sobre a iniciativa da Amazon para ajudar a encontrar Jim Gray. Ele foi dado como desaparecido no mar no dia 28 de Janeiro, e no dia 1 de Fevereiro a marinha abandonou a busca por seu barco.

No entanto, a Amazon disponibilizou em seu cluster de dados todas as fotos dos satelites na região em que Jim desapareceu. Além disso, criou em seu serviço Mechanical Turk um trabalho para que voluntários possam procurá-lo, olhando as fotos dos satélites e dizendo se há algo suspeito naquela foto que deva ser examinado ou se ela pode ser desprezada.

Clique aqui para olhar as fotos e ajudar a encontrar Jim Gray

Fique registrado os meus parabéns à Amazon por essa linda iniciativa. Eles já tinham o meu respeito por diversas outras coisas, mas dessa vez eles realmente se superaram. Agora cabe à nós espalhar ao máximo de pessoas para que elas nos ajudem a procurar o Jim. Tenho certeza que podemos encontrá-lo se agirmos todos juntos.

Eu fiz minha parte e olhei cerca de 5 fotos em busca do Jim, mas infelizmente não encontrei nada. E você? Tem 3 minutinhos para ajudar a salvar a vida de uma pessoa?