Chegamos à españa

Buenos dias amigos!

Dei uma passada em uma lan house para conversar com a minha mae pelo skype, e estou aproveitando para mandar uns emails.

Quero ver se tambem consigo fazer upload das minhas fotos para colocar no flickr e liberar o meu cartao. Ja tenho 2GB de fotos apos 3 dias de viagem 🙂

Nossa, o centro de Madrid e lindo!! E ¨tipo¨ um centro de sao paulo, sei la, so que com 10 vezes menos gente, e 100 vezes mais dinheiro, rsrs. E ha esculturas classicas em todos os lugares para onde voce olha.

Alias, eh muito facil se acostumar com as coisas boas daqui. Eh como se os residentes de madrid vivessem em um resort 24h por dias, a ceu aberto, e de graca!! E nao da para ir contra a vontade de um pais inteiro na hora da siesta! heheh

Mas eh serio!! Tudo fecha, e nao da para fazer quase nada a nao ser visitar as grandes lojas ou ir dar uma dormidinha 🙂

Os parques aqui sao muuuuito bonitos, e muito numerosos tambem. Os carros tambem sao muito power… mas sao todos batidos!! Eh como se todos os madrileños nao se importassem em dar umas raspadinhas e batidinhas com o carro, como se ele fosse descartavel. Ai, tem uns que sao toooooodo arranhados e amassados: BMWs, Mercedez, Audis… tudo amassado!! Alias, todos os carros aqui sao desse naipe. Vi um stilo aqui parecido com o meu, acho que tinham trazido direto da italia, e era mo coco comparado com os outros. Algo como ver um gol quadrado 94 por ai. Uma pena ver todos os carros killer por dentro, e todo amassado e batido por fora.

Nossa, alias, fomos visitar o palacio real da españa e cheguei a uma conclusao: Nasci para ser rei!! 😀 Nossa, que lindo. nao da para o poder nao subir a cabeca depois daquilo.

Bom, a conexao parece ser bem lenta aqui, e eles ainda estao baixando minhas fotos para o PC. Acho que nao vou conseguir fazer o upload ainda. Vou ver.

Abraaaacos a todos que estao ai!

Dui

Reconstruindo a coleção de CDs

DSC02403

Eu sempre gostei de música. Duas das minhas bandas favoritas são Dream Theater e Blind Guardian.

Eu tinha uma coleção de CDs deles, e sempre levava elas no meu carro para ouvir enquanto dirigia.

Eis que um dia roubaram meu rádio. E também abriram o porta-luvas e roubaram todos os meus CDs..

Fiquei um tempão pensado, revoltado, que eu não deveria ter que comprar meus CDs devolta. Mas isso não fez nenhuma das músicas voltar.

Agora que eu mudei de notebook, e seguindo a filosofia de só ouvir músicas originais, resolvi recomprar alguns dos CDs:

Dream Theater: Awake, Images and Words e Octavarium

Blind Guardian: Imaginations from the other side

Ainda está chegando o Scenes from a Memory, do Dream Theater, e mais um que a Raquel comprou para mim. 🙂

.. e agora, só ando no carro com CDs gravados de MP3.

Aliás, é um excelente conselho: Se você escuta CDs originais no seu carro, grave um CD de MP3 e use-o em vez dos CDs originais.

Você pode evitar esse prejuízo que eu tive.

Evernote – seu novo arquivo de tudo

evernote.jpg

“Onde foi que eu guardei aquele endereço?” “Qual era mesmo o nome daquela pessoa?” “Onde é que estava aquela foto?”

O Evernote quer que você responda à todas essas perguntas, e praticamente todas as outras, com “Ah, está no Evernote”.

Ele foi criado com o intuito de ser um repositório de tudo. Ou seja, tudo o que você tem que pode ter alguma no futuro, você armazena no Evernote. Quando você precisar, basta você entrar no Evernote e pegar essa informação de volta.

Na teoria, parece muito fácil. Mas o que diferencia o Evernote de simplesmente anotar algo no papel, ou mandar um e-mail para si mesmo?

Adicionar algo que você vê no computador não poderia ser mais fácil: Ele possui uma ferramenta Web em que basta clicar em um botão, e você consegue enviar qualquer coisa que desejar para dentro do Evernote para consultar depois. Você até pode selecionar um pedaço de texto específico para lembrar.

lifebox-evernote.jpg
Basta selecionar um texto e clicar em um botão do evernote no seu navegador..

evernote-clipped.jpg
E as informações já estão disponíveis no seu Evernote

Além disso, você pode mandar notas por e-mail ou até buscar informações do seu computador se você instalar o client deles.

OK. O problema de armazenas todas as suas coisas importantes parece estar resolvido. Mas como fazer para encontrar o que você precisa no meio dessa bagunça?

Além de possuir “tags”, como o Gmail, o Evernote possui “subtags”.

Imagine que você tem 2 clientes, “X” e “Y”, e para cada informação relacionada à um deles você adiciona a tag correspondente. Para procurar pelas informações relacionadas à eles no Gmail, você é obrigado a procurar por “X” e por “Y”.  Já no Evernote, você poderia colocar as duas tags como filha de uma tag “Clientes”, e procurar por clientes.

Além disso, o Evernote também faz busca de texto em imagens, e consegue distinguir inclusive textos escritos à mão!!

Por exemplo, se eu procurar por “Competence” em um artigo que eu tenho no meu Evernote, além de ele exibir as buscas do texto, ele também exibe o rótulo no gráfico, que é uma imagem. O Gmail e outros serviços jamais encontrariam isso, caso a única ocorrência fosse na imagem.

evernote-image-search.jpg

Por enquanto, o Evernote ainda está em private beta. Ou seja, você tem que se inscrever e esperar que eles te convidem para poder usar o serviço.

No entanto, eu tenho alguns “convites” que eu recebi. Se você quiser conhecer o serviço, deixe um comentário e eu mando um convite para você.

Final Fantasy VII

logo.jpg

O que há de tão especial com Final Fantasy VII?

Por que é que FF VII está à venda no Mercado Livre por R$ 250,00 e o FF VIII, que veio depois, por apenas R$ 40,00? E FF XII, o último para Playstation 2, apenas R$ 90,00?

ff7-mercado-livre.jpg

É difícil de explicar. Final Fantasy VII é … uma obra prima. No sentido artístico de obra.

Se eu tivesse que ficar com 1, apenas 1 jogo para escolher como “melhor jogo”, que “mudou minha vida”, seria esse. Dentre Metal Gear Solid, Castlevania Symphony of the Night, Oblivion, Zelda Ocarina of Time, Super Mario World, Chrono Trigger.. enfim, existem muitos jogos que são mais do que simples jogos. Para mim, o ápice máximo disso é Final Fantasy VII.

fotofinalfantasyvii.jpg

Eu não venderia o meu FF VII, Original e lindo, nem por R$ 500,00. Nem por R$ 1.000,00

Por quê?

Meu Final Fantasy VII - Frente

O que há de tão especial nele? Por que essa legião de fãs que nenhum outro Final Fantasy conseguiu criar com a mesma intensidade?

Um jogo pode ser considerado arte?

Prefiro responder com uma pergunta antagônica. Por que não? Pinturas podem ser consideradas arte. Músicas podem ser conderadas arte. Filmes podem ser considerados arte. Por que não a união entre a beleza estética da pintura, a harmonia e emoção da música e a reflexão profunda do enredo do filme, em algo que une interatividade e desafio, e que dura mais do que 30 horas?

A primeira vez que eu joguei Final Fantasy VII, eu demorei 32 horas de jogo. Em apenas 3 dias corridos.

Na segunda vez, eu demorei mais do que 100h. O tempo ficou bugado no 99:99. Eu fiz um spawn de outra materia “Knights of the Round”. Tudo isso com o maior prazer.

A fórmula do sucesso não pode ser repetida, mas pode ser estudada.

  • Inovação: Final Fantasy VII foi o primeiro jogo da série em 3D. Foi também um dos primeiros jogos para o Playstation a usar cenas pré-renderizadas durante o jogo, o que permitia adicionar uma imersão que não era comum nos outros jogos.fotofinalfantasyvii-inov.jpg
  • Beleza: Final Fantasy VII é um jogo lindo. Das cenas pré-renderizadas, aos cenários pré-renderizados, a cada fio de lifestream voando por Nibleheim, o jogo trouxe uma beleza que não tem par, ainda hoje.nanaki.jpg
  • Capricho: Final Fantasy VII passa a imagem de jogo feito “sem pressa”. Sabe aquele cara que termina de lustrar o carro, aí sai… aí volta, dá mais uma esfregadinha, sai… volta, e faz isso pelas próximas 9 horas? Parece que o jogo foi criado assim. Para cada detalhe da aventura, os mini-games do Gold Saucer e os diversos outros, os Weapon Ruby e Emerald, as maneiras de pegar a última arma e o último limit break de cada personagem.. em inglês existe uma palavra para isso: “polish”.emerald.jpg
  • Enredo: Eu posso não ser um leitor assíduo de livros de ficção, mas eu já li muitos livros, principalmente os mais famosos. Já joguei inúmeros RPGs. E nunca encontrei a harmonia que existe no enredo de Final Fantasy VII. Desde a morte da Aeris no final do CD 1, até a visita ao pai do Red XIII, até a Meteor.. tudo é confuso, mas ao mesmo tempo coerente e se encaixa perfeitamente, sem ser óbvio. Qual originalidade parece semelhante em outro game?aeris.jpg
  • Personagens: Ah, Sephiroth. Poucos games conseguiram criar uma lenda da forma como Final Fantasy VII criou Sephiroth. Quem era o antagonista de Final Fantasy VIII mesmo? XIX? X? …adicione isso às entrelinhas complexas do enredo, Jenova, “One Winged Angel” e já temos uma obra prima por si só. Mas não pára por aí. O Cloud também foi um marco no desenho de personagem, como Vincent, até personagens mais secundários como os Turks.sephiroth_3.jpg
    Eu tinha que colocar essa foto clássica
  • Jogabilidade: O sistema de mágicas através de “Matérias” pode ser considerado o mais inovador/divertido/desafiador já criado até hoje por muitos. Certamente, só consigo pensar em outros sistemas tão inovadores quanto em outros Final Fantasies, mas acho que o VII alcançou também o ápice nesse quesito.

É inconcebível imaginar que alguém consiga unir tanta perfeição em um só jogo. Mas foi isso que a squaresoft conseguiu fazer com Final Fantasy VII em 1997.

Olhando na parte de trás do meu CD, eu leio a citação:

Meu Final Fantasy VII - Costas

…quite possibly the greates game ever made.” – GameFan Magazine

Já estamos em 2008. E para mim, assim como para muitos, a afirmação permanece verdadeira.

Rodando MySQL no Windows Vista

Eu estou tendo uma relação de amor e ódio com o Windows Vista.

Mais uma parte do ódio aconteceu esses dias. Instalei o server MySQL no meu notebook e, na hora de rodar a ferramenta de configuração do servidor, recebi a seguinte mensagem:

“Falha na inicialização do aplicativo devido à uma configuração lado a lado incorreta. Consulte o log de eventos do aplicativo para obter mais informações”

mysql1.jpg

É claro que a mensagem não é nada explicativa. O que é configuração lado a lado??

Enfim, para resolver o problema, siga os seguintes passos:

Faça o download do Resource Hacker, uma ferramenta que serve para extrair e editar recursos em programas executáveis.

No Resource Hacker, abra o aplicativo MySQLInstanceConfig.exe no caminho C:\Arquivos de Programas\MySQL\MySQL Server 5.0\bin

Uma vez no Resource Hacker com o arquivo aberto, vá até a pasta 24, depois na pasta 1, depois na configuração 1033.

reshack1.jpg

Apague todo o conteúdo do XML ao lado e clique em “Compile Script”

Agora é só clicar em “Salvar” e sobreescrever o arquivo original. Tenha certeza de que você tem permissões para fazer isso antes de prosseguir.

Pronto. Basta abrir o executável novamente para que o Configurador abra sem problemas.

mysqlconfigwizard.jpg

Suporte Sony Vaio ..só por telefone.

sony_tz11_1.jpg

Já está até parecendo “Blog do procon” né? Bom, vamos lá.

Tive um problema com meu Sony Vaio.  Mas para explicar o problema, preciso primeiro explicar uns detalhes sobre a “partição de recuperação”.

O disco do notebook é particionado em dois, uma partição principal “C:” e uma “partição de recuperação”, que fica no “G:”

Essa partição de recuperação contém todas as informações necessárias para você recuperar seu computador caso alguma coisa aconteça com seu Windows Vista. Dessa forma, eles não precisam te dar um DVD do Windows Vista, e nem perder tempo/dinheiro gravando um DVD de  recuperação. Eles ocupam o espaço do seu HD, aproximadamente 7 GB, para que eles não tenham que te dar nenhum DVD. Se você quiser, você mesmo tem que entrar na parte de suporte e gravar seu DVD de recuperação à partir da imagem da sua partição de recuperação.  E se for gravar um DVD, é você quem banca também.

Uma vez em posse do DVD de recuperação você então pode optar por apagar a partição de segurança, se preferir, e finalmente ter o acesso aos 100% do armazenamento do seu HD pelo qual você pagou (que não é 100%, já que 160GB na verdade tem 154GB e …bom, enfim).

Então, vamos ao problema:

Minha partição de recuperação era exibida quando eu entrava na tela “Meu Computador” na unidade “G:”.  Depois da primeira vez que eu coloquei um pen-drive na máquina, a unidade do pen-drive virou o “G:”.

E a partição de recuperação desapareceu!

Mesmo tirando o pen-drive, reiniciando, etc, a partição não aparece mais.

No diskmanager, a partição aparece disponível, mas não aparece mais a opção de “definir uma letra de drive para a unidade” como aparece para os outros dispositivos.

Resumindo, desapareceu para sempre.

Entrei no site da sony para mandar um e-mail para eles à respeito do problema. Não queria ligar para não gastar dinheiro com telefone (eles não têm 0800) para resolver um problema que não é culpa minha.

Preenchi esse formulário aqui. Ainda por cima, para conseguir suporte, tive que aceitar os termos de privacidade deles que impõem que você receba emails com propaganda da Sony e empresas parceiras.

Citando do site:

“Os dados pessoais fornecidos nesta página e outros meios (“Dados Pessoais”) poderão ser usados pela Sony América Latina Inc e outras empresas do grupo Sony para informar sobre ofertas, entregas de produtos e serviços, assim como para fins de marketing descritos nos termos de venda e/ou relacionados com a sua transação” 

Enviei um e-mail e recebi uma confirmação de que receberia uma resposta em até 72h.

2 dias depois, recebi minha resposta:

“Agradecemos o contato com a Sony .

Para obter informações, suporte ou aquisições de produtos da linha Sony Vaio, solicitamos que entre em contato com nossa Central de Atendimento pelo telefone: (11) 3677-1080 de 2ª a 6ª feiras das 8h as 20h, onde um de nossos agentes poderá auxiliá-lo.” 

Resumindo: Para conseguir suporte na Sony, só por telefone! E no horário comercial! E pagando!

Para receber um e-mail desse, eu não precisava ter perdido meu tempo descrevendo todo o problema naquele formulário. Se eu quisesse ligar para o suporte, teria ligado quando vi o número no topo do formulário.

Ah, mais um detalhe: o primeiro e-mail marketing da Sony… eu já recebi.

Citibank não exibe lugar onde você gastou

citibank_logo1.jpg

O Citibank é um banco muito bom. Não dá para contestar. Eles não são líderes do segmento deles à toa.

Mas o Internet banking deles é MUITO RUIM. Isso não dá para contestar também.

Esse tem sido um dos meus maiores problemas na migração do Real para o Citibank.

A última da vez foi a pior: Eu não consigo saber onde foi que eu gastei meu dinheiro.

Todo mundo controla seus gastos de alguma forma. Eu tenho minhas planilhas onde eu lanço quanto gastei em cada categoria (almoço, lazer, etc).

O meu processo sempre foi o mesmo. Você usa o cartão durante a semana, e no final de semana acessa o internet banking, vê o extrato, e lança na planilha seus gastos nas suas respectivas categorias.

O problema é que no citibank você não tem como saber onde gastou!! Só aparece para você “MAESTRO LOCAL ###”.

O detalhe é que para algumas transações você pode ver os detalhes da transação, que inclui o estabelecimento onde foi feita a transação. Em outras, não!

E não é um problema de atualização. Parece ser completamente aleatório: Algumas transações possuem o link, outras não. Aí algumas possuem, outras não.

Vejam abaixo. As transações que possuem o estabelecimento estão sublinhadas. As que não estão sublinhadas eu não tenho nenhum jeito de descobrir onde gastei!

citibank-maestro2.jpg

Eu por acaso sei onde gastei R$ 17,00. Mas onde eu gastei R$ 28,50?? Vou ficar sem saber..

Já mandei um e-mail para eles solicitando explicações e acorreção do problema. Vamos aguardar..

Primeiros problemas com o Vista. winload.exe

DSC02386

No primeiro dia de uso do meu Notebook também tive o meu primeiro dia de problemas…

Eu não estava acostumado com o Windows Vista. Nem sequer conhecia direito o sistema. Mas não esperava que ele fosse dar problema no logo no primeiro dia.

Aconteceu depois que eu fiz o Windows Update. Ele pediu para eu reiniciar a máquina para que as atualizações tivessem efeito. Eu atualizei, e a única coisa que eu recebi foi essa tela preta, nada amigável. E nada animadora..

Arquivo: /Windows/System32/winload.exe
Status: 0xC0000000F
Informações: A entrada selecionada não pode ser carregada, porque o aplicativo está ausente ou corrompido.

Ele sugeria fazer uma limpeza da memória. Eu fiz, mas não resultou em nada.

Ele sugeria utilizar o “reparar” do disco de segurança. Como eu não tinha disco nenhum (não recebi nenhum disco com o computador), eu fiquei sem saber o que fazer. Resolvi procurar na internet à respeito. Ainda bem que ainda tinha meu outro notebook!

Depois de muitas buscas encontrei esse fórum aqui. No último post, o rapaz explica que basta inicializar o computador com o disco de recuperação, cair no prompt, e copiar o arquivo de c:\windows\system32\boot para c:\windows\system32 para resolver o problema.

Mas como fazer isso se eu não tinha disco de recuperação?

Abri o armário, peguei meu Ubuntu, e fiz um boot pelo CD. Montei a partição do windows e fiz a cópia por lá, pelo Linux.

DSC02387

E não é que deu certo? O arquivo não estava presente na pasta c:\windows\system32. Bastou copiá-lo para lá e o windows voltou ao normal.

Um defeito, para mim, inaceitável em qualquer sistema operacional.

Enfim, depois conversando com o atendente da FNAC e lendo o manual eu encontrei o tal disco de reparação: Você deve entrar no help do windows e gravar o seus próprios DVDs (2 DVDs, ou 1 DVD Dual Layer). Além disso existe uma partição no HD que ocupa uns 7 GB que guarda as informações do sistema operacional, caso você queira restaurar o seu computador à como ele veio da fábrica.

Na dúvida, já criei meus DVDs, e agora já conheço a partição de restauração.

Ainda bem… porque esse viria a ser o primeiro de mais alguns problemas que eu enfrentaria na minha migração para o Windows Vista.

Meu novo Notebook, Sony Vaio

vaio.jpg

Nesse final de semana eu aproveitei e finalmente comprei um notebook novo.

O Sony Vaio Core2Duo 2.0GHz com 2GB RAM vem substituir meu antigo HP Pentium 4 3.4GHz HT 1,2GB RAM.

Além disso, optei por sair da tela 15,4” do HP, que eu considero grande demais, para a de 14,1” do Vaio. Bem mais elegante.

A diferença de tamanho interfere diretamente no peso do computador também. O Vaio possui 2,4Kg, bem menos do que os 3,5Kg do seu irmão mais velho.

O fato de ter um processador mobile também interfere diretamente na autonomia e no calor. O notebook roda bem mais frio do que o HP, e tem uma autonomia de 3,5h, bem mais do que as 1h do antecessor (que já está com a bateria arreada).

Somado à isso é notável o silêncio do Sony Vaio. É muito difícil distinguir quando o notebook está ligado ou desligado. Não fosse pelos leds acesos ou apagados, não daria para saber se está realmente ligado só por causa do barulho.

Além disso, o design do Vaio é incomparável, mesmo com os notebooks HP recentes (é claro que opiniões podem divergir).

Além de todos esses aspectos ainda tem a diferença de ter uma máquina atual. Embora o Windows Vista não seja um SO excelente, ele é realmente muito bonito. E a performance da máquina é bem superior ao irmão mais velho, seja na inicialização, seja para abrir alguns programas.

Exemplo: O eclipse, na máquina antiga, demorava 18 segundos para abrir. Na máquina nova, com os mesmos projetos, ele demora 4 segundos. 🙂

Enfim, ainda estou passando pela ladainha de configurar a máquina nova. Mas não poderia estar mais feliz com minha nova escolha. 🙂

Libra – Mais um gerenciador de coleções

libra.jpg

Poxa, foi só eu pedir um produto de gerenciamento de coleções e dois apareceram em menos de 1 semana!

Esse eu descobri em um artigo do blog Lifehacker.

Isso só serve para mostrar como o desafio hoje não é fazer, é encontrar e disponibilizar para quem precisa aquilo que você fez.

O outro gerenciador de coleções é o Libra. Ele parece ser mais bonito, e segue um pouco a metáfora do Shelfari para prateleiras, só que ampliando para outros itens colecionáveis como DVDs e Jogos.

Ele também permite exportar a sua coleção para a Web (para mostrar no seu blog, por exemplo), embora não seja tão simples de fazer quanto no Listal.

Uma das funcionalidades bem legais do Libra é a integração com sua Webcam. Você pode colocar o código de barras do seu item na Webcam e ele automaticamente encontra seu produto. Killer!

barcode.jpg

Ele também tem algumas deficiências comparado com o Lista, como por exemplo não poder conversar com outras pessoas que tem o mesmo item que você.

Eu vou avaliar com muito cuidado esse concorrente antes de decidir deixar o Listal. Mas os meus livros continuam no Shelfari. Isso eu não abro mão.