Hoje eu sonhei que eu morri

 life_god.jpg

Estou escrevendo o risco de estar soando meio mórbido. Espero também não estar tendo nenhum tipo de presságio.

Agora são 5:00am do sábado, 30 de setembro de 2007. Depois do sonho eu resolvi levantar e escrever o sonho, para não esquecer. Não consegui dormir.

A Ivone está dormindo com o bebê no escritório, então eu não tenho como pegar um caderno lá. Resolvi vir escrever no notebook aqui na sala. Mas antes disso, eu resolvi fechar as cortinas, acender a luz e ligar a TV.

Eu ainda tenho 31% de bateria no notebook para escrever…

-

O sonho começa comigo entrando em uma loja de materiais esportivos.

Vendedor: “Poxa vida! Finalmente um cliente! Em que posso ajudá-lo?”
Dui: “Estou procurando uma Nike Laser, para substituir minha Nike Total Shoot..”
Vendedor: “Ah.. vamos ver se eu acho…”

Ele não acha, e eu vou embora. No campinho, eu encontro um campo de futebol onde eu estava acostumado à jogar. Lá, o Ronaldinho Gaúcho assiste, sentado ao lado do campo, as crianças jogarem. Todas elas sonham chegar onde ele chegou um dia.

Converso um pouco com ele e vou trabalhar. Vou para a Amil.

Então estamos todos na Amil. Alguns colegas meus estão bebendo cerveja no escritório, e estão meio preocupados que alguém veja (não é a toa!). Estamos comentando sobre algo que aconteceu no jogo ontem. Eu levei uma trombada durante o jogo, e eu nem tava jogando, estava só assistindo ao lado do campo. Alguém passou da bola e acabou trombando em mim.

A Flávia, colega de trabalho, chega na minha mesa trazendo um dente na mão:

“Toledo, o que significa esse dente?”

Ao qual eu respondi, com um ar intelectual:

“Normalmente, se uma pessoa tem uma mordida não tão homogênea, isso pode fazer o dente sair levemente da boca. Mas, se estivéssemos em um sonho, isso ia ser um presságio de que eu morri.”

(Essa história de que dente caindo significa presságio de morte eu ouvi da família da Quel… eu acho. Ou foi de outro sonho?)

Aí começaram a me explicar o que aconteceu. Naquela trombada, eu achei que nada tinha acontecido, mas a trombada havia me feito quebrar uma costela. O dano passou despercebido, até que já era tarde. …Eu morri.

Na verdade, eu já não estava na Amil. Já tinha morrido no dia anterior. Só estava lá na Amil para dar tchau.

Eu fui conversar com o Daniel. Voltei o tempo, para ele ver. Depois, tentei ensiná-lo que não podemos voltar o tempo em vida, só em morte. O máximo que podemos fazer é aproveitar cada minuto. No caso, queria que ele aproveitasse cada minuto com o filho dele.

Depois foi eu que fui dizer tchau para a minha filhinha. No sonho, ela tinha 2 anos, e estava aprendendo a descer da cama sem tropeçar.

Aí chegou a hora das fotos. Eu estava dentro de um quarto com diversas outras pessoas. Estava usando um terno bonito, preto… mas sem gravata. Estava de mãos dadas com uma mulher, mais gordinha, que eu não conhecia. Passamos por um corredor em fila indiana, por ordem de idade. Todos muito bem arrumados. Passamos para tirar as fotos. Todos nós tínhamos morrido.

Por último, fui dar tchau para minha mãe. Cheguei em casa, ela estava lavando louça, numa cozinha bem bonita, mais moderna que a nossa cozinha atual.

Dui: “Mãe… eu morri”.
Mãe: “Ah.. eu sabia que algo tinha acontecido com a Eli. Eu senti que ela …”
Dui: “Não mãe, não foi a Eli, fui eu. Eu morri.”

Ela olhou para mim com os olhos cheios de compaixão. Eu dei um abraço nela, e como sempre faço, aproveitei para estalar as costas delas, que estão sempre fora do lugar por passar o dia de pé. Depois ela me disse que estava gripada, e que só foi melhorar um pouco hoje, e….

E continuou me contando as histórias, e eu ouvindo como uma criança ouvindo histórias de contos de fadas pela primeira vez, até chegar a hora de partir.

-

Depois disso eu realmente não consegui dormir. O sonho me marcou. Achei melhor levantar e escrever, e ao menos preservar essa memória de certa forma perturbadora. A Raquel estava dormindo, e nem percebeu minha perturbação, ou que eu levantei para escrever.

Agora vou voltar à dormir. Ainda tenho 9% de bateria no notebook.

About these ads

3 comments so far

  1. dantraxx on

    porque respondeu aquilo à flavia e não outra coisa?
    Porque nao ficou a ver o jogo com o Ronaldo gaucho?

  2. Ricardo Cantergi on

    Olá!!!! você pode me dizer se aconteceu alguma coisa importante desde que tu sonhou que morreu pois hj eu tive um sonho qie morri e são 05:07 minutos acordei fora da casinha como se eu estivesse estranho! não sei ainda comecei a procurar algo na internet como sigificado dos sonhos e derrepente caio encima de um blog acho eu….em que tu relata que teve esse sonho em setembro 2007 e hj 27/08 de 2008 eu tive um sonho em que me via moprrer tbm !!!! grato se puder me responder… pois dizem que é dinheiro ou fim de alguma coisa tal como rompimento definitivo de algum relacionamento e tal!!!! grato!!! abraços”!

  3. mtoledo on

    Oi Ricardo,

    Realmente, não consegui relacionar nenhum evento da vida real com o do sonho. Mas foi um sonho muito forte e me marcou bastante.

    Talvez tenha sido só alguma coincidência.. ou talvez eu tivesse que ter ficado mais atento. Mas eu não tive nenhuma oscilação brusca de dinheiro, relacionamentos, etc desde então.

    Abraços!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: